terça-feira, 14 de outubro de 2008

Regresso


O regresso foi difícil. Adiado, ponderado, auto-prometido. Voltar a escrever no blog passou para um plano secundário, não por falta de tempo, um pouco por falta de vontade, necessidade de sair do mesmo registo, do mesmo estilo, outro tanto por cansaço de mais do mesmo, das mesmas ideias, pensamentos e palavras que teimam em não variar.




A motivação passou a ser "Vou voltar a escrever no blog, mas apetece-me mudar algo, passar a uma nova fase, como está a acontecer na minha vida". E a esta motivação foi acompanhada do querer o momento certo, a altura ideal, as palavras perfeitas, que nunca chegam.




Haveria tanto para partilhar, para escrever, para contar do que se passou nestes últimos meses... muitas, muito boas, outras, felizmente menos, mais tristes. Algo de marcante surgiu de forma mais ou menos repentina, mas muito desejada: uma mudança, profissional, com grande impacto na vida pessoal. Uma experiência única, inigualável, irrepetível, com tudo o que de péssimo e óptimo me está a oferecer.




Mas o que me "obrigou" ao regresso foi um estado de espírito que frequentemente me predispõe à escrita, um limbo entre a incapacidade de exprimir o que sinto e a vontade de libertar caminho para o rio de palavras retido no meu ser. Um estado em que habita a necessidade de compreender o que aconteceu, porque aconteceu e porque não fui capaz de prever... e me deixa sem fôlego, exausta para seguir em frente sem antes resolver o presente. Defeito... talvez! Feitio... definitivamente.




E agora, ao deitar, só quero sentir que a escrita foi catártica, e que me sinto mais ligeira.




Porque a desilusão só depende das nossas expectativas, que são nossas e podem deixar de o ser. E porque tudo o que percepcionamos hoje é relativo, é a nossa interpretação e não necessariamente a realidade e o que vivemos como sólido e duradouro pode, na verdade revelar-se circunstancial ou frágil. Porque podemos atenuar o que sentimos, é "só" mudar a forma como pensamos. Porque não estamos sempre certos... nem é preciso. Mas também não estamos sempre errados. Porque comunicar é preciso mas aceitar pode ser mais valioso.

10 comentários:

NI disse...

As saudades já eram muitas.

Bem vinda.

A tua vida pode ter sofrido imensas mudanças mas há laços inquebráveis.

Beijos

Sadeek disse...

Hello Jasmim....

Tás a ver o título do teu ultimo post?! Go on...acho que é um bom conselho... ;)

BEIJOOOOOOO

amora disse...

vim várias vezes ver se tinhas voltado! quando estava a abrir o teu blog, pensei que se não houvesse novidades te deixava um comentário... e... surpresa! post novo!
espero que consigas resolver o teu presente. será que temos de encontrar uma justificação para tudo? ao ler o que escreveste e por me fazeres lembrar uma determinada situação, dei por mim a pensar "bolas, é mesmo psicóloga!". e sim, eu sei que lá no fundo, bem dentro de nós, ou não, há sempre uma justificação.
Beijo.

Pearl disse...

Ainda bem que voltaste!
Em qualquer que seja o registo, é sempre bom ler-te...
e não só: se fores um pouco como eu, e pelo que li acredito que sejas, soltares-te em palavras é uma terapia...
Ah e mais uma nota... a vida, nunca deixa de mudar, nós por vezes é que não vemos as mudanças!!!

Jasmim disse...

Meus amigos da blogosfera

Obrigada!! Não imaginam a minha surpresa e o tamanho do meu sorriso ao ver que tinha 4 comentários, depois de tantos meses sem palavras minhas!! É bom saber que continuam a visitar o meu espaço e na expectativa de me ler. É muito bom sentir que há alguém desse lado. Beijinhos a todos!

O pensador disse...

Tem graça que na Terça-feira passei por aqui com esperanças de de que tivesses voltado para nós.
Anda-lá...confessa a verdade!...sabias que era eu, quem estava na sala e esperastes que eu saísse para em seguida publicar este post, não foi?
Eu sabia que andavas a preparar alguma...

;-)

(Ps: Para mim o teu estilo continua o mesmo e acredito que nunca irá mudar....isto é...Sempre deliciosamente surpreendente!!!)

Anónimo disse...

Olá

Passei por aqui e gostei do que vi.

Parabéns!

Carla

http://www.arte-e-ponto.blogspot.com

Carol Barcellos disse...

Jasmiiiiiiiimmmmm!!! Que ótima surpresa foi retornar à sua casa e encontrar vc de volta! O pôr-do-sol não era o mesmo sem vc por aqui! Com o mesmo estilo ou com outro estilo, estou aqui para te ler, com todo o carinho!

Beijinhos doces cristalizados!!!;o>

Vanity disse...

é bom ter-te de novo por cá... the show must go on!

Tulicreme disse...

Welcome back my dear ;)

Beijocas