domingo, 15 de março de 2009

Relativo

Às vezes perdemo-nos tão estupidamente no meio das nossas preocupações, dos nossos problemas tão nossos e tão sérios, dos conflitos e situações gravosas das nossas vidas, que nos esquecemos de relativizar e desdramatizar. Que nos esquecemos de aproveitar o que de bom tem a vida, que fazemos questão de ter pena de nós próprios e dos nossos, que nos esquecemos de olhar para o lado e perceber que somos uns sortudos neste mundo louco recheado de mortes irónicas e doenças surpresa.

É bom lembrarmo-nos que tudo é relativo, nada é permanente ou garantido e o que realmente importa é o presente e como vivemos o momento do "agora".

2 comentários:

Amor amor disse...

Também acredito na necessidade de "desdramatizar" as coisas. Também acredito que se deva viver o agora. Mas nunca sem pensar na grande influência que ele pode ter sobre o futuro...

Beijocas doces cristalizadas!!! ;o)

Su M. disse...

Mas muitas vezes temos de tomar decisões não com base no presente, mas ponderando o passado e o futuro. Não é sofrer por antecipação (o que tento todos os dias) mas não cair no facilitismo...
Bjoos