terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Querer Vs.Poder


Defronto-me constantemente, no percurso da minha vida, com o dilema "querer vs. poder". Desde pequenos, somos ensinados, ou devemos ser, que não podemos fazer ou ter tudo aquilo que queremos. Não podemos ter um brinquedo porque é caro demais, não podemos comer doces a toda a hora porque faz mal aos dentes, não podemos ver TV sempre que nos apetece porque no dia seguinte há escola, não podemos fazer barulho para não incomodarmos os outros... não podemos, não podemos, não podemos tanta coisa.

Enquanto adultos, as regras que aprendemos passam a ser impostas por nós próprios e pela sociedade, seja qual for o constrangimento... monetário, moral, cultural. E continuamos a não poder fazer, ou ter ou dizer tudo o que nos apetece.

Mas este saudável mecanismo regulador da sociedade (ou seríamos nós uns selvagens) torna-se, por vezes, limitador da nossa espontaneidade, da nossa ambição e da nossa vontade... e até do nosso comportamento. Começamos a confundir o "não posso ou não devo" com alguma acomodação e com a necessidade de satisfazermos as vontades dos outros e não as nossas, com a necessidade de correspondermos àquilo que consideramos o certo e o ideal. O certo e o ideal... representações socialmente partilhadas ou construções da nossa cabecinha... Porque é tão difícil às vezes fazermos o que realmente queremos nesta vida? Mesmo se não for o ideal... o "normal" ou até o "certo".

Às vezes enfio-me a mim própria numa "caixa" e não consigo pensar para além dela... ou movimentar-me para além dela... então acredito que não posso sair dela... mesmo que queira.

Raios parta a mudança, é difícil, mas sou sempre atraída por ela... I wonder why?

4 comentários:

Anónimo disse...

Este jogo que a vida nos proporciona é muito mais elaborado e complexo do que qualquer outro que queiramos “Brincar-Jogar”. Por isso, querida amiga, Vive. Mas olha.... o jogo é muito difícil.
Amicalement

Francisco disse...

Não gosto de ouvir a psicóloga!Gosto mais da yasmin a escrever.

Jasmim disse...

Franscisco, nem sempre a Jasmim se consegue desprender da psicóloga... Isto são apenas sentimentos da Jasmim expressos por palavras de psi (às vezes não consigo evitar). Mas concordo contigo... também gosto mais da Jasmim a escrever.

entremares disse...

Jogo dificil, vida dificil, escolha dificil.

Sou dos que assume que tem um certo medo da mudança. mas também tenho medo de ficar parado, ora bolas...

Enfim.

Fica bem,
Rolando