segunda-feira, 26 de novembro de 2007

The Brave One


Finalmente fui ver "A Estranha em Mim" ao cinema, depois de muita curiosidade e expectativas altas, principalmente ao ler os comentários da Miss Alcor sobre o filme.


Não tenho qualquer dúvida que é um dos melhores filmes do ano, com uma interpretação excelente e arrepiante da Jodie Foster (Erica Bain) no papel principal. Para quem ainda não viu o filme, e sem avançar muito com a história, garanto-vos que são 119 minutos de cinema intenso, com um tema e um final polémico e imprevisível (o melhor possível, na minha opinião).


O título em português, ao contrário do que é habitual, assenta como uma luva à história deste thriller dramático, capaz de nos colar à cadeira de angústia pela violência, ou deixar-nos com a lagrimita (para não dizer lavados em lágrimas) pelas apaixonantes e emotivas cenas de sofrimento por amor e perda.

Sei quando um filme é muito bom quando me deixa a pensar na história e no tema por mais de 15 min. Este, mais do que isso, fez-me reflectir sobre o potencial agressivo da natureza humana, sobre a fragilidade da nossa estrutura psicológica e a impossibilidade de reconstruir completamente essa estrutura após um acontecimento traumático.
Após certos acontecimentos de vida, nada permanece igual... nem nós próprios.

7 comentários:

Nádiuska disse...

fiquei com curiosidade...escreves tao bem mana!!!

Hydrargirum disse...

E eu que estava a pensar...que não ia ver esse filme...
Agora fiquei...com vontade de o ir ver...
I must do so!!!!:)

E como diz a tua mana...escreves mto bem sim!...:)

Canochinha disse...

Só tenho lido opiniões positivos. Infelizmente, parece-me que não o vou ver nas salas de cinema... Terá de esperar por outro dia qualquer :)

Sadeek disse...

Olá Jasmim.

Pois, Jodie Foster é do melhorzinho que por aí anda e o filme tem dar de ser daqueles bem "bravos".... Quando chegar ao cineteka logo te dou a minha opinião...

O que é certo é que os momentos, para nos mudarem para sempre, nem precisam de ser assim nada de traumático ou coisa do género. Por vezes coisas bem simples têm esse poder....

Beijos,

Tulaunia disse...

O filme toca em pontos importantes e, sem dúvida, faz-nos pensar e obriga-nos a entrar na pele da personagem.
Também gostei bastante.

Besos

Miss Alcor disse...

Adorei este filme!
A Jodie foster está maravilhosa, e o filme deixa-nos a pensar.
Aborda temas que mexem com os nossos sentimentos e com a nossa visão das coisas.
Adorei! Especialmente porque às vezes tenho a mesma sensação que ela: tenho uma estranha em mim, que vive por mim a vida que vivo neste momento!

AllenGirll disse...

Ainda não tinha ouvido falar do filme, mas agora, com a tua descrição, fiquei super curiosa :)