terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

Picante


Piri-piri. Picante. Malagueta. Adoro comida picante, picante o suficiente para me apurar os sentidos. Há quem não goste, quem não tenha aprendido a gostar. É isso mesmo, o picante aprende-se a gostar, a saborear, a apreciar.

Piri-piri em pó, seco, fresco, molho picante, malagueta vermelha ou verde, no achár de manga ou de limão, em forma de jalapeños ou pimentos padrón, a acompanhar os mais variados pratos… quando q.b., torna a refeição mais apetecível.
Não gosto de picante em tudo, mas quase… não gosto de muito picante, apenas o suficiente… O suficiente para realçar o sabor suculento de um bife, perfumar um prato de caril ou aquecer um franguinho assado.

O picante que enfeita de vermelho verdadeiro o que aprecio com o olhar, acalora e provoca o meu paladar como um desafio invencível e transforma o meu odor num complexo e único mistério, esse, é irresistível.

O picante atrevido, camuflado com um perfume suave mas sementes potentes, que se entranha na pele e no sangue e arde como um escaldão, incendeia as vias respiratórias e ri-se do pingo no nariz e do suor que não se disfarça… esse, é uma tentação que vive no limbo entre dor e prazer, que se quer e não se aguenta, que se deseja mas dói, que se evita mas persegue.

Mas como em tudo na vida, adaptamo-nos… e o picante atrevido transforma-se num picante mais suave e tolerável, que passamos a saborear mais frequentemente e sem desafio maior. E então, podemos procurar uma nova aposta, subir a parada, com um picante mais picante, ou retirar a criatividade do baú empoeirado e usar o picante que temos de formas originais e inovadoras, que nos satisfaçam tanto ou mais como nas primeiras receitas.

Importa saber o quão picante queremos, o quão picante aguentamos, o quanto desejamos…

16 comentários:

Carol Barcellos disse...

Peraí, Jasmim, você começou falando de comida, mas agora o assunto apimentou!!! Hahahah, você não é fácil, hein? Mas, vc tem razão: cada um tem que descobrir o quão apimentada sua vida pode ser.

Beijocas e pétalas de cristal, minha flor!!!

PrimaNocte disse...

E de picante sacana, daquele mesmo muito bravo, como o de aqui de Moçambique?

Jasmim disse...

Esse...é bem bravo mesmo Primanocte! Mas eu gosto...

NI disse...

Porque será que a partir de um determinado momento o teu post deixei de pensar em comida?

Serão influências do dia 06?

:-))

Bjs fofos

Jasmim disse...

Influências do dia 6?? Não percebi Ni, é especial para ti?

Hydrargirum disse...

Pois eu cá tb adoro picante....E na comida Indiana então....ui...a minha favorita...nothing like that to spice up your life!:)

Jinhos:)

NI disse...

Adivinhaste. Beijos

O pensador disse...

É como dizes Jasmim, devemos variar sempre nos condimentos e encontrar os que serão mais adequados para conseguirmos manter a nossa vida apimentada quanto baste(segundo o gosto e as necessidades de cada um), sem com isso enfastiar o nosso paladar..

E quantas vezes o travor adoçicado dum piri-piri mais macio,não será o grande responsável pela mais frenética das sensações..

Bjs apimentados.

:-)

Sadeek disse...

É pá, ó Jasmim, e o que eu adoro picante?!

É que venero MESMO...

E falar disto sem almoçar...ARGHHHHHH


Olha...beijocas......e coiso..

mik@ disse...

eu gosto de picante q.b. desde que tenha água ou algo pra matar a sede... :)ihihi
beijinhos

AllenGirll disse...

Tudo o que tem SABOR na vida é que conta! :)

Tens mais um prémio no meu blog!

Beijinhos*

NI disse...

Desculpa lá fofa, mas tens mais um desafio lá no meu canto...

Bjs

Safira disse...

Olha que acho que nunca 'li' ninguém a fazer uma ode ao picante. Mas está muito bem! E o teu último parágrafo...hum, pode adaptar-se a tanto mais! ;)
Beijinho

Pearl disse...

Ai picante picante...
realmente gosto de um bocadinho de picante... não muito... e saboroso... não daqueles que picam só por picar, mas daqueles que picam e permanece um gostino a quero mais na boca...
:o)))***

Jacinta disse...

Olá,
através da Carol, encontrei vc. E que beleza essa mistura picante.
Pitadas picantes, da comida ao tudo da vida.
Um abraço
Jacinta

Jasmim disse...

Bemvinda Jacinta e obrigada pelo comentário! Volte sempre!